I Have Seen Peace, I Have Seen Pain

Olá a todos…

Por vezes vemos coisas que não queriamos, como vemos coisas que desejávamos… Em tudo há quem esteja contente e triste ao mesmo tempo. O tema é relativo a paz e sofrimento. São duas realidades bastante visiveis e desejadas também pela maioria das pessoas que são e que estão conscientes naquilo que fazem e pensam.

Quando vou a caminho da estação de comboios após as minhas aulas no porto, vejo e passo por pessoas que não tem as condições que eu gostava que essas pessoas tivessem, vejo pessoas a dormir nos bancos da rua, pessoas a pedir algo para comer, em tamanha miséria que me faz pensar em tudo aquilo que faço, a todas as pequenas atitudes que tomo. Por vezes desperdiçamos comida sem jeito e existem aqueles que gostavam de ter metade daquilo que deitamos fora… Quando vejo miséria penso que poderia ajudar a melhorar em pequenos aspectos, em pequenos gestos, em pequenas atitudes…

Falo em miséria naquelas ruas desertas a partir de uma certa hora, e que ninguém se preocupa com essas pessoas que não tem onde dormir, onde estar, onde se aquecer, com quem conversar… Sinto uma enorme tristeza e que faço eu para mudar isso??? Nada, ou penso que nada posso fazer…

Vezes sem conta, ao vermos essas pessoas passamos ao lado uma vez que são tantas, e pensamos que poderemos fazer??? Felizmente há quem tome atitudes de valorizar, que são eles os que todas as noites ao lado da estação de S. Bento a levar comida para os mais necessitados, todos aqueles que não tem quem olhe por eles ou sequer preocupam-se minimamente com essa crise que existe mesmo debaixo do nosso nariz. Valorizo cada pessoa que toma essa atitude, e sinto-me bem em saber que existe estes voluntários que ajudam e melhoram minimamente a vida destas pessoas, mais que nao seja ao conversarem com elas.

No outro dia ia eu distraido a ouvir musica pela rua abaixo e ia um jovem (de cor/pretos, como lhes chamam) mais novo que eu à minha frente e nisto aconteceu algo tão rápido que quase fiquei sem reacção, iamos os dois a andar um bocado depressa, de repente existe alguém que pede algo, presumo que dinheiro/comida… O Jovem que ia à minha frente pega num saco que levava com ele de comida do MAC e passou-lhe para a mão e disse não tenho mais nada, e continuou a andar ao mesmo ritmo, e eu atrás dele continuei, pois ia um pouco atrasado para o comboio, mas fiquei a pensar naquele acto tão rápido e espontâneo que ainda hoje penso nele. A partir desse momento antes de julgar as pessoas devemos dar o benefício da dúvida. Aquele jovem teve uma atitude que sinceramente seria muito dificil eu tomá-la, e depois dizemos isto e aquilo sobre pessoas que por vezes toma decisões que nós nunca pensariamos que tomassem.

Ao mesmo tempo que existe paz, existe sofrimento que por vezes não nos apercebemos do que afinal ali se passa…

Sejamos um bocado mais humanos no nosso dia a dia, se não queremos ou achamos que não podemos, ao menos façamos com que nunca piore, só isso será uma boa ajuda.

Pensem nisso…

*Próximo Post – Em aberto…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s